Recomendações para exposição às telas

imac-1999636_1920Qual o tempo ideal de exposição às telas? Aulas online devem durar a manhã toda, apenas algumas horas, dias alternados?

 

Como lidar com esses momentos de aulas remotas com alunos de anos iniciais? E de anos finais da Educação Básica?

Essas e outras questões têm levado os educadores a refletir muito ao estabelecer suas propostas de trabalho remoto nesse período de educação online. Essas questões têm sido bem recorrentes, tanto por parte de educadores quanto por parte dos pais. Pensando nisso, além de retomar pontos que já comentei em outra publicação como coerência, abrangência e continuidade ao elaborar as experiências online, trago algumas outras reflexões, com base em um documento recente de recomendações para aprendizagem remota elaboradas por equipe da Illinois Sate Board of Education.

tempo de atividades

De acordo com esse tempo proposto, os momentos síncronos, podem ser disparadores de atividades que podem ser desenvolvidas de forma assíncrona, desconectado da tela e voltada para produção de experiências mais concretas, diferentes para cada faixa etária, como já exploramos por aqui, neste blog, em outras postagens. Assim, conforme o estudo, os tempos da tabela incluem o tempo de atenção em atividades que acontecem de forma síncrona ou assíncrona, considerando todo o trabalho do estudante na frente as telas.

Além disso, assim como encontramos em pesquisas voltadas às competências socio-emocionais, sabemos que é importante um olhar para o conteúdo, mas não podemos esquecer de quanto os estudantes e professores estão sobrecarregados nesse processo e, por isso, a ideia de que “menos é mais” vai ficando cada vez mais evidente. Sobrecarregar os estudantes sem ter um plano claro de ação, ou seja, quais são os objetivos de aprendizagem que fazem sentido nesse momento e quais podem ficar pra mais tarde (porque vai ficar tudo bem!!), pode levar à uma falsa impressão de que os alunos aprenderam porque conseguimos transmitir tudo que precisávamos…  Então, vale, sempre que for preciso, parar, dar alguns passos atrás se for necessário, para colocar o barco na rota certa, ou mais próximo dela. Afinal, é novo para todo mundo e, por isso, precisamos estudar, refletir e não ter medo de realizar mudanças, se for preciso. Vamos em frente!!

Para saber mais

CASEL CARES: SEL Resource During COVID-19. Disponível em https://casel.org/covid-resources/

Remote learning recommendations. Disponível em https://www.isbe.net/Documents/RL-Recommendations-3-27-20.pdf

Convidamos você a acompanhar as lives que estão em nosso canal: www.triade.me/videoteca.

 

 

 

 

Um comentário em “Recomendações para exposição às telas

  1. Excelente reflexão. Não devemos replicar as aulas presenciais nas videoaulas. Vídeos extensos provocam desânimo para quem assiste, principalmente quando se trata de crianças. Na sala o ambiente é controlado e os aprendizes estão sob nosso comando, porém em casa o amibiente familiar está repleto de distrações, então temos que sintetizar as explicações e propôr atividades pós-aula que complementem a temática estudada. Obrigada pelas dicas, Lilian.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s