As tecnologias digitais e seu papel transformador nas ações de ensino e aprendizagem

Apresento neste texto alguns trechos extraídos da minha tese. TDIC – Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação – ou TIC – Tecnologias da Informação e da Comunicação – ou, ainda NTIC – Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação – são alguns dos termos utilizados pelos pesquisadores desta área e podem ser considerados, deContinuar lendo “As tecnologias digitais e seu papel transformador nas ações de ensino e aprendizagem”

O que é inovar na educação?

Inovação tem sido tema recorrente em encontros, seminários, congressos de educação. Frequentemente, sou convidada a falar sobre o tema, tendo como foco as metodologias ativas, a aprendizagem por projetos, o ensino híbrido. Muitas vezes, inovar na educação é atrelado ao contexto de uso das tecnologias digitais na rotina escolar, levando as instituições a adquirirem recursosContinuar lendo “O que é inovar na educação?”

Ensino Híbrido: Relato da Escola Bosque

Ensino Híbrido  Educação inovadora Na Escola Bosque, a proposta de assessoria que realizo envolve encontros e discussões com a equipe de gestão que, nos encontros pedagógicos, dissemina a abordagem com o time de professores. No relato a seguir, a gestão compartilha o passo a passo do processo. http://info.geekie.com.br/ensino-hibrido-passo-a-passo/    

Fórum de lideranças

Ensino Híbrido  Educação inovadora Em abril, pela Triade Educacional (triade.me), participei de palestra e mesa redonda no Fórum de Lideranças, evento realizado pelo Grupo A e pela Blackboard. As palestras que ocorreram foram muito inspiradoras e voltadas para os desafios do Ensino Superior ao refletir sobre as inovações possibilitadas pelo uso integrado de tecnologias digitaisContinuar lendo “Fórum de lideranças”

Formação de professores – Ensino Híbrido

A formação continuada ou formação em serviço dos professores é sempre um desafio nas instituições de ensino. Quando se acrescenta a essa formação uma expectativa de uso de tecnologias digitais em sala de aula, muito mais do que substituindo o quadro de giz ou a lousa, mas incorporando seu uso às reais necessidades dos estudantes, como proposto pelo Ensino Híbrido, a situação fica ainda mais complicada…